quarta-feira, 31 de março de 2010

I. Iceberg no Leito

Óleo s/tela
90x90 cm
2006
4.000

II. Paisagem Alpina

Óleo s/tela
81x100 cm
2006
4.000

III. O Manto de Ouro

Óleo s/tela
100x63 cm
2006
4.000

IV. Personagem

Óleo s/tela
81x100 cm
2006
4.000

V. Lençol Nublar

Óleo s/tela
81x100 cm
2007
4.000

VI. Alfa e Omega

Óleo s/tela
100x81 cm
2000
4.000

VII. A Lição de Goethe

Óleo s/tela
116x89 cm
2004
5.000

VIII. A Visita de Hypnos

Óleo s/tela
116x89 cm
2007
5.000

IX. Campo de Batalha


Óleo s/tela
60x70cm
2007
2.500

X. Espelho

Óleo s/tela
100x73 cm
2005
3.500

XI. Saudade

Óleo s/tela
75x54 cm
2005
2.500

XII. Sir Lancelot

Óleo s/tela
73x54 cm
2006
2.500

terça-feira, 23 de março de 2010

segunda-feira, 22 de março de 2010

XX. Garrafa Vazia

Técnica mista
75x50 cm
2009
1.500

CARLOS DUGOS

SUMÁRIO BIOGRÁFICO
Carlos Dugos nasceu em Lisboa, em 1942; os seus primeiros trabalhos de pintura datam de 1957.
No ano seguinte foi viver para Lourenço Marques, então capital de Moçambique. Aí frequentou a escola de Arte - Núcleo de Arte, dirigida pelo pintor João Ayres, trabalhando na companhia de Malangatana, José Júlio, Álvaro Passos e outros artistas moçambicanos.
Por essa época, expôs várias vezes, individual e colectivamente em Lourenço Marques e Joanesburgo.
Regressou definitivamente a Portugal em 1967, instalando-se em Lisboa onde montou atelier, dedicando-se em especial ao apuro técnico do óleo.
Em 1974-75 viajou pela Europa residindo sucessivamente em Zurique e Madrid, contactando com diversos artistas, galerias e museus. De volta a Portugal passou longas temporadas em Sintra e na Ericeira, desenvolvendo um profundo estudo do simbolismo e da Tradição esotérica ocidental. Surgem, por essa altura, os primeiros trabalhos numa linha “metafísica”.
Em 1977 regressa definitivamente a Lisboa. Continuam os estudos de simbólica, entendida como a linguagem espiritual por excelência. Nesse sentido, matricula-se num curso de teologia organizado pelo “Leoninum Orthodoxum Institutum” patrocinado pela Sorbonne. Paralelamente pratica um longo trabalho de oficina, que decide não expor por o considerar de índole puramente experimental; num apontamento de atelier datado de 1980 escreveu: “Em Arte, uma ideia e o sentimento que lhe está associado necessitam de uma linguagem plástica apropriada para lograr expressar-se convenientemente. A procura desse léxico está, para mim, na ordem do dia. Expor pressupõe um discurso coerente, articulado, dominado. Assumir uma responsabilidade pública obriga a dispor dos meios para a cumprir”.
Tal responsabilidade foi assumida em 1984 quando, a convite da Galeria Arcano XXI, participou numa colectiva expondo oito telas. Nesse mesmo ano dirigiu uma nova Galeria de Arte -“São Bento”, organizando o projecto cultural a ela associado.
Em 1988 foi convidado a manter, temporariamente, um atelier no Palácio da Pena. Tratou-se de uma experiência do maior significado, que enriqueceu definitivamente o impulso metafísico na obra do pintor.
A partir de 1985 sucedem-se diversas viagens pela Europa - Holanda, Espanha, Bélgica, Áustria, Itália França e Inglaterra. No mesmo período participa em várias exposições em Lisboa e vê editadas serigrafias. Realiza uma série de estudos cromáticos para edifícios em bairros sociais do Estado, em cidades e vilas portuguesas.
Está representado no Museu da Câmara Municipal do Maputo; na Caixa Geral de Depósitos; no IGAPHE - Instituto do património habitacional do Estado; Grupo Totta; várias instituições públicas; em empresas privadas e em numerosas colecções particulares, portuguesas e estrangeiras.
EXPOSIÇÕES
1959-Individual - Livraria Minerva, Lourenço Marques.
1960-Colectiva - Núcleo de Arte, Lourenço Marques.
1962-Individual -Espaço Poliarte, Lourenço Marques.
1963-Colectiva – “Artists in the Sun” - Joubert Park, Joanesburgo.
Individual - Centro Cultural Português, Joanesburgo.
Individual - Salão de Exposições dos Organismos Económicos, Lourenço Marques.
1964-Individual - Teatro Avenida, Lourenço Marques.
Colectiva-Artistas Moçambicanos - Gallery 101, Joanesburgo.
1971- Colectiva - Salão de Outono - Junta de Turismo da Costa do Sol, Estoril.
1973 - Individual - Casa do Alentejo, Lisboa.
1974 -Colectiva - Modern Art Gallery, Zurique.
1984 - Colectiva - Galeria Arcano XXI, Lisboa.
1985-Colectiva - Galeria de São Bento, Lisboa.
1988-Colectiva - Galeria Artela, Lisboa.
Individual - Galeria Ara, Lisboa.
1990-Individual - Galeria Ara, Lisboa.
1992-Individual - Galeria Ara, Lisboa.
1994-Individual - Galeria Escada 4, Cascais.
Colectiva - Arte Simbólica -Cooperativa de Gravadores Portugueses, Lisboa.
l995 -Colectiva - Museu de Évora, Évora.
1998-Colectiva - Galeria LCR - Sintra.
2000 – Individual – “Jogos Reais”- Museu da Água – Lisboa.
2001 – Colectiva – Galeria L.C.R. Sintra.
Individual -“O Eterno Feminino” - Galeria Art for All - Porto.
2002 - Individual - "O Eterno Feminino" - Pinacoteca Civica di Bondeno - Ferrara, Itália.
2004 – Individual – “Obra Vária”- Galeria LM – Sintra.
2006 – Individual – Galeria Damião de Goes – Embaixada de Portugal - Bruxellas.
2008 - Individual – “O Eterno Feminino”. Museu da Água de Coimbra
Individual – “Vieira o Verbo e a Luz” – Mosteiro dos Jerónimos. Lisboa
2009 – Individual –“Vieira – O Verbo e a Luz”. Museu Municipal de Faro.
Individual – “ Vieira – O Verbo e a Luz” – Biblioteca Municipal de Amarante.
OUTRAS ACÇÕES
1988 - Execução de um conjunto de painéis no átrio do edifício da sede do IGAPHE, em Lisboa.
1986 - 1998 - Lançamento de diversas edições serigráficas.
1988 - Estudos cromáticos para edifícios dos bairros sociais do Estado em cidades e vilas portuguesas.
1995 - Conferência sobre o sentido simbólico e tradicional em Arte – Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Lisboa.
1997-1998 -“Art for All” edita “litografias” de diversos quadros.
1999 – Hugin Editores publica o ensaio “Tradição e Simbólica do Princípio Real”.157 pags.
2000 – “Arte e Alquimia” Comunicação em “I Colóquio Internacional – Discursos e práticas Alquímicas” – Odivelas.
2001 – “Criador, Criação e Criatura“ Comunicação em “ II Colóquio Internacional A Criação” – Instituto S. Tomás de Aquino. Lisboa.
“Androginia, Hermafroditismo e a Hibridação Social dos Sexos” em III Colóquio Internacional Discursos e Práticas Alquímicas. Lisboa.
2002 - "Simbolismo da Pedra". Comunicação em "IV Colóquio Internacional Discursos e Práticas Alquímicas". Lisboa.
2009 - “Arte Educação e Formação”- conferência. Fundação Marquês de Pombal – Oeiras.
BIBLIOGRAFIA
2001 – Álbum gráfico “Carlos Dugos – Jogos Reais”. Ed. Hugin, Lisboa. 103 pags.
2002 – “AVEEVA“ – catálogo da exposição, em Itália, do ciclo “O Eterno Feminino”. Ed. Cartografica Artigiana – Ferrara. 53 pags.
Catálogo “Os Edifícios a Colecção os Artistas” Ed. Grupo Totta, Lisboa
2006 – Álbum Gráfico “ Carlos Dugos Lisboa – Os Mitos da Memória”. Ed. ACD, Lisboa. 111pags.
2008 – Álbum gráfico “O Eterno Feminino” Ed. Museu da Água de Lisboa – 73 pags.
Álbum gráfico “Carlos Dugos, Vieira – O Verbo e a Luz”. Ed. Centro de Estudos de Filosofia – Universidade Católica. 70 pags.
URL : www.artmajeur.com/carlosdugos



• Carlos Dugos was born in Lisbon in 1942. His first works date back to 1957, yet, one year later, he moved to Lorenzo Marques, then the Capital of Mozambique, where he attended an Art School - under the guidance of the painter João Ayres – and had the opportunity to work with Malangatana, José Júlio, Álvaro Passos and a few other Mozambican artists.
His first individual and group exhibitions where held in Lorenzo Marques and Johannesburg.
Back to Portugal in 1967, Carlos Dugos settled in Lisbon and committed himself to the improvement of oil painting techniques.
In 1974-75 he travelled around Europe; after a period in Zurich, in Madrid he enjoyed the contact with several artists and a good number of Art Galleries and Museums.
Again in Portugal, he spent long periods in Sintra and Ericeira, developing a deep study on symbolism and on the esoteric tradition, as reflected in his first works of “metaphysical” inspiration.
In 1977 he returned to Lisbon and carried on with his studies on symbolism as the spiritual language par excelence. To achieve his aim, he attended a course on theology organised by the “Leoninum Orthodoxum Institutum”, sponsored by Sorbonne, while, simultaneously he developed a long workshop practice, which works have never been exhibited as he considers them to be purely experimental. In one of his notes, in 1980, he wrote: “In Art, an idea - and the feeling that idea is related to - needs an appropriate plastic language in order to be able to express itself properly. The search for that language is constant in me. Exhibiting means having a coherent, articulate and mastered way of communicating. If you accept a public responsibility, you must possess the means to accomplish it.”
Such a responsibility was taken in 1984, when, invited by Arcano XXI Gallery, he took part in a group exhibition with eight canvases of his.
In that same year he became the director of a new art gallery - S. Bento – where he got in charge of a cultural development.
In 1988 he was invited to keep a temporary “studio” in Palácio da Pena. This was a major experience, as this palace, built in the 19th century by the Austrian Prince Ferdinand of Saxe Coburg Gotta, prince-consort in Portugal through his marriage to the Portuguese Queen, Maria II, is unique in its symbolic architecture. His two-year sojourn in that Wagnerian “eagle’s nest” definitely enriched the metaphysical urge in the painter’s work.
From 1985 he travelled around Europe again - Holland, Spain, Austria and Italy. In this same period he took part in several exhibitions in Lisbon and made a number of serigraphic works.
Carlos Dugos did some chromatic studies for public buildings in Portuguese towns and villages.
His work can be seen in Maputo City Hall, in Caixa Geral de Depósitos (the biggest Portuguese Bank), in the IGAPHE (Institute for the State Housing Property), in some other banks, public institutions, private companies and in numerous Portuguese and foreign private collections.
EXHIBITIONS
1959 - Individual - Livraria Minerva, Lorenzo Marques.
1960 - Group - Núcleo de Arte, Lorenzo Marques.
1962 - Individual - Espaço Poliarte, Lorenzo Marques.
1963 - Group - Artist in the Sun - Joubert Park, Johannesburg.
Individual –Centro Cultural Português, Johannesburg.
Individual - Salão de Exposições dos Organismos Económicos, Lorenzo Marques.
1964 - Individual - Teatro Avenida, Lorenzo Marques.
Group - Artistas Moçambicanos - Gallery 101, Johannesburg.
1971 - Group - Salão de Outono - Junta de Turismo da Costa do Sol, Estoril.
1973 - Individual - Casa do Alentejo, Lisbon.
1974 - Group - Modern Art Gallery, Zurich.
1985 - Group - Galeria de São Bento, Lisbon.
1984 - Group - Galeria Arcano XXI, Lisbon.
1988 - Group Galeria Artela.
Individual - Galeria Ara, Lisbon.
1990 - Individual - Galeria Ara, Lisbon..
1992 - Individual - Galeria Ara, Lisbon..
1994 - Individual - Galeria Escada 4, Cascais. Group - Arte Simbólica - Cooperativa de Gravadores Portugueses Lisbon..
1995 - Group – Évora Museum, Évora.
1998 - Group L.C.R. Gallery, Sintra.
1999 - Group – L.C.R. Gallery, Sintra
2000 – Individual – “Royal Games” – Museum of Water, Lisbon.
2001 – Group – L.C.R. Gallery Sintra.
Individual “ The Eternal Feminine” Art For All Gallery. Oporto.
2002 - Individual - "AVE EVA - The Eternal Feminine" - Pinacoteca Civica di Bondeno - Ferrara, Italy.
2004 – Individual – “Obra Vária” LM Gallery, Sintra.
2006 – Individual – Sala Damião de Goes – Portuguese Embassy - Brussells
OTHER INTERVENTIONS
1986/1998 - Edition of several serigraphic works.
1988 - Wall paintings for de foyer of IGAPHE building, in Lisbon.
1988 - Chromatic studies for city council buildings in Portuguese cities and villages.
1995 - Lecture on the “Symbolic and Traditional Meaning of Art” - Institute of Applied Psychology, Lisbon.
1997- - Editions “Art for All” – Lithographic works.
1999 – Hugin Editores – Lisbon, “Tradição e Simbólica do Princípio Real” metaphysical essay. 157 pages.
2000 – “Art and Alchemy” - International Colloquium on Alchemical Speeches and Practices. Odivelas City Hall.
2001 – “Creator, Creation and Creature” Lecture in “International Colloquium- Creation" - Instituto São Tomás de Aquino, Lisbon.
“Androgynous, Hermaphrodite and Sex Social Hybridization”. Lecture in “III International Colloquium on Alchemical Speeches and Practices”. Lisbon.
Graphic album “Carlos Dugos – Royal Games” - Hugin Editors, Lisbon.
2002 - "Symbolism of Stone". Lecture in "IV International Colloquium on Alchemical Speeches and Practices". Lisbon.
BIBLIOGRAPHY
2001 – Graphic Album “Carlos Dugos – Jogos Reais”. Ed. Hugin, Lisbon - 103 pages.
2002 –“Ave-Eva” – catalogue of “The Eternal Feminine” cycle exhibition in Italy. Ed. Cartografica Artigiana, Ferrara – 53 pages.
“Os Edifícios a Colecção os Artistas”. Ed. Grupo Totta, Lisbon.
2006 – Graphic album “Carlos Dugos. Lisboa – os Mitos da Memória”
Ed. ACD, Lisbon 111 pages.
2008 Graphic album « Carlos Dugos - The Eternel Feminin » Ed. Museu da água – Lisbon 74 pags.